Negócios de TIC para a Copa de 2014


Segundo dados divulgados pelo Sebrae, as oportunidades de negócios para o setor de Tecnologia da Informação (TI) na Copa do Mundo de 2014 estão estimadas em R$ 309 milhões. Ainda de acordo com a entidade, qualificação, acesso à informação e participação em redes são alguns dos pré-requisitos necessários para entrar neste jogo empresarial altamente competitivo.


Faltando 1000 dias para o início do megaevento esportivo - a cerimônia de abertura será em 12 de junho de 2014, em cidade ainda a ser definida pela Fifa - os aportes em TIC estão num ritmo confuso. Eventos realizados por entidades setoriais mostram que, por exemplo, nos estádios de futebol, a parte de TIC não está sendo incluída na parte dos gastos das construtoras.

Em Telecomunicações, o maior dilema: Teremos infraestrutura de rede capaz de suportar o que já se batizou do maior evento da mobilidade do mundo, com alto consumo de vídeos? O governo promete criar infraestrutura baseada em 4G, última geração de telefonia móvel, nas cidades-sede da Copa do Mundo de 2014. A presidenta Dilma Rousseff, inclusive, já liberou R$ 200 milhões à Telebrás.

Mas há problemas a serem resolvidos no setor privado. A Oi fechou um contrato com a Fifa, mas os detalhes desse acerto não são revelados e há um clima de divergência entre a tele e o ministério das Comunicações.

Para discutir como estão os negócios em TIC e qual será a relevância da Copa de 2014, na prática, para o setor, o Rio Info 2011 promove o workshop TI Esportes, onde especialistas debaterão as iniciativas em curso.

Também será analisado o legado dos Jogos Mundiais Militares, realizado em julho, no Rio de Janeiro. O TI Esportes acontece no dia 29 de setembro. Saiba mais do evento no www.rioinfo.com.br 

Como visto em: Convergencia Digital

0 comentários: