SWU e sua infraestrutura baseada em cloud


Realizado pelo Grupo Totalcom, em parceria com a The Groove Concept, nos dias 12 a 14 de novembro, o SWU – Começa com Você 2011, porém, teve a sua exposição à mídia preparada na área de TI desde o dia seguinte da edição passada. 




Exposição significa aumento de tráfego no site e, embora seja tudo o que um festival como o SWU precise, requer uma infraestrutura flexível, elástica e a custos compatíveis com o empreendimento. “Nosso portal na web tem cerca de 20 mil acessos diários, mas durante o festival chegou a ter 163 mil visitas no segundo dia e a ocorrência de picos de mais de 60 mil acessos simultâneos durante os três dias”, explica Cesar Augusto dos Santos, gerente de Tecnologia do Grupo Totalcom, controlador da agência de publicidade Fischer & Friends e da TOD.

O site, que também teve um grande crescimento de transações por estar conectado às redes sociais, como o Orkut, Facebook e Twitter, não sofreu nenhuma paralização durante o festival e nos cerca de dois meses que o antecederam. Além disso, Santos gerenciou tudo internamente apenas com a ajuda de um qualificado gerente de projetos “que coloca a mão na massa”. Para isso, o executivo conta com uma nuvem privada e o auxílio externo da Guest Soluções em Informática e da Dualtec Cloud Solutions,.

O site do SWU foi mantido durante o evento por 15 servidores conectados, dois para banco de dados e o restante destinado às aplicações em tempo real, que sustentaram as conexões com a Ingresso Fácil e as redes sociais, a realização de leilões reversos e diversas promoções, bem como a publicação de notícias próprias. Os servidores ficam alocados no ecossistema da Dualtec e fazem parte de uma private cloud, administrada pela empresa.

“No último evento do SWU, começamos com dois servidores, um para a web e outro de banco de dados, crescendo por meio de um serviço de load balance até chegar a oito servidores conectados”, relembra Felipe Leite, diretor comercial da Guest, demonstrando o quanto a estrutura deste ano teve de ser aumentada para acompanhar o crescimento e as interações do público do festival, que reuniu 164,5 mil pessoas, em 2010, e 180 mil este ano.

O serviço de load balance faz parte do Web Application Delivery, uma solução de aceleração de aplicações web que foi fundamental para a operação de TI nas duas edições do evento. A solução melhora o desempenho das aplicações web, compactando o tráfego da web e reduzindo significativamente a carga do servidor, os custos de data center e os tempos de resposta da página web.

Santos assegura que o modelo utilizado pela TI do Grupo Totalcom para suportar a sua parte da infraestrutura do festival, funciona muito melhor do que se ele fizesse a alocação de recursos diretamente de um data center com uma equipe própria. “Fico muito mais perto de quem faz a operação e posso ser atendido imediatamente com uma resposta pronta pelos executivos da Guest e da Dualtec, sempre que necessito”, justifica ele.



Outro grande desafio para suportar o expressivo crescimento da última edição foi o de estabilizar o Wordpress, ferramenta utilizada pelo site do SWU, para aguentar o alto volume e a diversidade de acessos, feita por diferentes sistemas operacionais e equipamentos. Santos observa que a ferramenta, muito fácil de ser usada, possui limitações no seu próprio banco de dados, o que acaba derrubando o site quando as requisições se multiplicam.

Mais uma vez venceu a capacidade de atendimento, o conhecimento tecnológico e a coordenação entre as duas empresas para atender a Totalcom. “Nos orgulhamos de poder oferecer uma solução que é sustentável ao festival, tanto do ponto de vista tecnológico quanto ambiental”, diz Lauro de Lauro, CEO da Dualtec.

Como visto em: http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=28458&sid=97


Sobre o Autor:

Mexa o mouse de novoAleciano Júnior é um dos colunistas do blog Electronware e escreve sobre Redes e Sistemas de comunicação, Hardware e Computação no mundo atual. Gosta de ajudar os bits a trafegarem e sonha com a Computação Invisível. Música é vida.

0 comentários: